segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

A ORAÇÃO

Salvador Dali

Havia um que nos olhos dela
E na postura encurvada dela
E nas balbúrdias que lamuriava.

Havia claridade à fronte dela
E uma auréola sobre ela
E algo a mais ali sem palavra.

Havia fé no indecifrável dela
E um ardor radiante nela
E um motivo acima do mundo.

Tudo em uma única lágrima caída
E no amarelo desbotado de uma vela.

19 comentários:

Colecionadora de Silêncios disse...

Oi, Pablo.

Nossa! Que poema lindo! Sensível e delicado como a imagem. Maravilhoso!

Abraço :)

Mila Lopes disse...

"E um motivo acima do mundo."

Exitem momentos que aquilo que tanto nos faz lamentar parece ser realmente isso...um motivo acima do mundo, acima de tudo...

Bjs Pablo!

Linda poesia!

Mila

Fabiana disse...

putz, muito lindo mesmo.

Domingos Barroso disse...

é, meu camarada
tua alma é vasta
...

(poema encantado)

forte abraço.

Juan Moravagine Carneiro disse...

Bela colagem

abraço

Ingrid disse...

Pablo querido,
saudades de tua sensibilidade eterna..
oração brilhante e iluminada na lágrima que verte da vela...
um beijo.

Mirze Souza disse...

Maravilhoso, Pablo!

Dá para sentir seu sentimento.

"Tudo em uma única lágrima caída
E no amarelo desbotado de uma vela"!!!!

Aplausos, poeta!

Beijos

Mirze

Tania regina Contreiras disse...

Menino Poeta, que de uma beleza única o poema! Havia fé no indecifrável dela...ah, e vc viu, sentiu, ´como só os poetas sentem.
Beijos,

Lara Amaral disse...

Lindo poema, Pablo! Sensível e instigante, amei!

Beijo.

Assis Freitas disse...

o dístico final emoldura,


abraço

Rayuela disse...

por qué sería que rezaba?
por qué sería la lágrima?


bello poema
besos*

Rosane Marega disse...

Pablo, que lindo!!!
Beijosssssss, nossa ja estava com saudades de passear por aqui

Daíse disse...

Oiiiiiiiiiiiii!
Adorei o seu blog! Parabéns!!!
Se quiser conhecer o meu, é : www.espiculaderodinha.blogspot.com
Bjos!!!

Daniela Delias disse...

Lindo, lindo, Pablo!
Bjos!

Lua Nova disse...

Muito lindo! Me fez lembrar um momento em que vi minha mãe chorar há muito tempo atrás... como no teu poema, havia dentro dela, nos olhos dela, uma tristeza imensa, uma dor muito maior do que a lágrima revelava...
Bravo!
Beijokas e meu carinho.

Carla Diacov disse...

Dei um zoom da tua foto e flagrei a Itaipava! Menino sabido! )super grata pelas suas visitas lá nas minhas patacoadas, sempre tão simpático.( Beijos, Itaipavas e um ótimo 2011!

JB disse...

E há poesia no olhar do seu poema, não desbotado mas repleta de cores silenciadas no encanto das palavras... E nessa légrima caída mora o arco celeste "dela"...

Lindo! Bela escolha da imagem... Salvador Dali!!!

Beijinho

Lúcifer [ O que leva a luz ] disse...

Poeta nato.

Renata de Aragão Lopes disse...

Pablo,
que poema mais lindo...

Beijo,
Doce de Lira