quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

RESIGNAÇÃO


Romero Britto


Morderia o fruto,
Se não o tivessem feito por mim.
Acostumei-me com a culpa
E navego esta ilíada existência
Naufragando naus de coisas que não fiz.

Tanto em tantos segundos de uma vida errante
Que o tempo é coisa que já não me apraz.
Mas ainda assim morderia o fruto
(mesmo equivocado)
Pela certeza de esgotar toda possibilidade
De encontrar qualquer gota a mais de ser feliz.