quarta-feira, 23 de março de 2011

CONTROVERSIA

Romero Britto


Busco em frenesi
sigo os passos
interrogo os atos
refaço em falso.

E basta um espelho
e seus reflexos
pra ceder ao medo
de encontrar-me,
logo ao lado.

Talvez existir
seja esse segredo
meio doce
meio amargo.

Tão simples
e reto
e sem contorno,
arredondado.

Que não carece
de encontros
nem há pontos
que se cruzem,
desviados.

Então sucumbo
aos meus limites
e finjo me achar
onde não estou,
estacionado.

* A quem me visita sempre, peço perdão pelo sumiço. Foi por motivos bem pessoais, mas estou de voltaaa e louco pra reler àqueles que me inspiram. Abraços!

10 comentários:

Raíz disse...

Pablo!

Assim você mata a gente de saudade.
No "CONTROVÉRSIA", a vida redonda como o mundo. Vamos e voltando, e se cruzarmos é apenas um ponto.

Belíssimo!

Beijos, poeta!

Mirze

Emoções disse...

Para ser poeta basta ser sincero, escrever o que sente, amar o que realmente deseja, e esquecer a beleza superficial das palavras que formam a poesia, pois se verdadeiro é o seu sentimento, puro será seu coração...e lindas serão suas palavras!

Marcantonio disse...

Bela antinomia:

Então sucumbo
aos meus limites
e finjo me achar
onde não estou,
estacionado.

Um abraço, Pablo.

Lara Amaral disse...

Quero me achar também no movimento, sair da inércia.

Beijo!

Shirley disse...

Fico feliz pela sua volta, Pablo. Belo poema. Beijos!

Livinha disse...

Entre os pontos aparentes os atalhos para que não se sinta estacionado...

Belas palavras...

Saudade estava daqui, saudade te ti.

Abc

Livinha

Tania regina Contreiras disse...

Ah, que sumição, heim, menino??? Que bom que voltou e voltou em ótima forma poética!
beijos,

Ingrid disse...

que bom Pablo!
eun também andei meio sumida pelo trabalho..
beijos perfumados

Renata de Aragão Lopes disse...

Também estive sumida
por razões pessoais.
Que bom que retornamos logo!

"Talvez existir
seja esse segredo
meio doce
meio amargo."

Por isso, é delicioso!

Beijo,
Doce de Lira

ॐ Shirley ॐ disse...

Pablo, cadê voce e seus belos poemas? Saudades...