terça-feira, 7 de junho de 2011

SUBENTENDIDO


Caravaggio


Me conheces tanto de um único dia
como se a vida inteira.
É loucura imaginar que me sabes tão bem
E porque sei de ti?
Loucos...
Somos mesmo loucos por nada
e toda matemática
ou cura que nos cabe.
Iguais...
Talvez nos vimos por aí
... Despercebidos...
Fronte a Judith de Caravaggio,
Rodin ou descendo, assustados aquela escada.
Não... Jamais a vi
Nem li em estórias mal contadas.
Onde estavas?